sábado, 14 de abril de 2012

Então você quer ser desenhista? Tem ideia de por onde começar?


Buenas, gurizada. Atendendo a sugestões de amigos que deram a ideia de fazer outras coisas além das entrevistas, resolvi intercalar os posts, trazendo em uma sexta entrevistas com convidados, e na outra alguma matéria sobre a área de ilustração profissional.

Para começar, resolvi falar um pouco sobre as diferentes áreas onde um desenhista pode atuar. Sim, "áreas", acredite em mim, não é apenas de histórias em quadrinhos para as editoras americanas que um desenhista pode viver, embora esta com certeza seja a mais conhecida de quem está começando a rabiscar, mas entenda que ela não é a única. Além desta, podemos citar como exemplos animação, ilustração editorial, concepts, design, publicidade, games, web, modelagem 3D, e muitas outras que não recordo no momento.
 Mesmo nos quadrinhos existem outros ramos além dos super-bombados de colans coloridos, então vamos dar uma olhada geral no mercado de trabalho:

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

1 - Publicidade: provavelmente a área mais comum para um ilustrador começar sua carreira devido à grande quantidade de agências espalhadas Brasil afora. Geralmente o desenhista atua não exatamente como ilustrador, mas como designer gráfico, ou variantes como arte-finalista, o cara da arte, mas é tudo basicamente a mesma coisa. O artista é responsável pela criação de layouts para anúncios em revistas, folders, banners, e caso a agência produza material para a TV, artes para video e as vezes alguma animação. Trabalhar em uma agência de publicidade lhe ensina muitas coisas, como trabalhar com o que tem em mãos, com prazos apertados, pouca verba e principalmente que o material que você está fazendo não é "seu filho", mas um produto para um cliente, e que quase sempre será modificado, por vezes pouco, em outras completamente.

Esta área pode ser vista como um grande laboratório para o desenhista, pois ele vai ter que estudar muito de composição e design, coisas que influenciam muito no seu trabalho como ilustrador. Geralmente o cartoon é o estilo mais utilizado no mercado, mas o ideal é que o desenhista tenha um traço bem variado para atender as várias demandas de trabalho.

As principais ferramentas de trabalho utilizadas são:
 - Programas vetoriais como Corel Draw, que é o mais usado na maioria das agências de pequenos e médio porte, e o Illustrator, que é o preferido entre os artistas;
 - Photoshop para tratamento, retoque e criação de imagens;

  Recomendo a leitura de um livro chamado Design para quem não é Designer, da editora 2AB para entender a base da produção de anúncios e peças gráficas.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

2 - Games: não é um mercado tão amplo quanto o de publicidade, mas que vem crescendo rapidamente nos últimos anos e tem grande necessidade de mão-de-obra especializada. Estão surgindo novas empresas do ramo a toda hora e muitas vezes alguns amigos decidem formar uma equipe para produzir seus próprios jogos.

Criar games tornou-se algo mais acessível hoje em dia graças ao programa Flash, da Adobe, que permite criar tanto arte quanto a programação dos games 2D dentro dele. O desenhista cria suas ilustrações e animações dentro do programa ou em algum outro como photoshop, para posteriormente ser importado para o Flash, e enfim passar à programação.

Caso a equipe trabalhe com 3D, a maneira mais prática de começar a trabalhar é com a engine Unity 3D, que permite a você produzir seus games em 3D para web, PC/MAC, mobiles, tablets e consoles. Neste caso o artista deve dominar as ferramentas de modelagem e animação como 3D Studio Max, Maya, XSI Soft Image, Blender, Cinema 4D, entre outros. Saber trabalhar com o ZBrush, que diferente dos outros é um programa de escultura digital, é de grande valia no trabalho de produção de games 3D para certas etapas da produção. Aliás, para quem quiser começar a fazer suas experiências com games em 3D, o combo é Unity 3D, Blender e Sculptris. Os 3 programas são programas free, sendo a Unity, como já dito, serve basicamente para programar o game para as diferentes plataformas, o Blender para modelagem e animação e o Sculptris, que tem a mesma finalidade do ZBrush. Você pode criar um game inteiro e lucrar com ele sem gastar um centavo usando estes 3 programas, enquanto os citados anteriores são programas pagos.

Para quem quiser se especializar em games, existem muitos cursos em escolas em vários lugares do Brasil, e também cursos universitários. No entanto todos são muito abrangentes, passando desde a programação até o game-design. Caso você queira se especializar em animação e modelagem para games, existem cursos muitos bons, geralmente nas capitais. Estes cursos focam em High Poly, que são os modelos com grande quantidade de polígonos. Este profissional fica apto para atuar em outras áreas, como publicidade, animação e cinema, mas deve adaptar seus conhecimentos para produzir modelos em Low Poly, ou seja, os com quantidade menor de polígonos que são os utilizados nos games.

  Para os desenhistas que querem trabalhar com games em 2D, foque seus estudos no Flash e Photoshop. Estudar o Painter pode ser interessante, e saber o básico de animação clássica é fundamental.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

3 - Ensino à distância: o ensino tem se modificado no mundo inteiro, e hoje nem sempre existe a necessidade de o aluno estar em uma sala de aula. No caso do ensino à distância, em muitas coisas ele é parecido com o mercado de games, inclusive utilizando técnicas parecidas e os mesmos programas, tanto 2D quanto 3D. Este tipo de material é muito utilizado por escolas e universidades, e também por empresas para especialização e reciclagem de seus funcionários. Tanto o mercado de ensino à distância quanto o de games estão sentindo falta profissionais especializados.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

4 - Ilustração: geralmente quem atua unicamente como ilustrador trabalha como freelancer. O desenhista trabalha criando capas e ilustrações para revistas, livros, produtos, charges, tirinhas de jornal, e muitas coisas mais. Geralmente ele tem um estilo próprio marcante, o que se torna sua assinatura. Um exemplo disso é o ilustrador Tiago Hoisel,que faz as capas da revista Mundo Estranho. Os principais clientes deste tipo de profissional são editoras, agências de publicidade e jornais. A grande vantagem de trabalhar como freelancer (não só com ilustração como em qualquer área) é trabalhar no conforto de sua casa, dentro de seu estúdio pessoal, mas a maior desvantagem é ter que lidar com toda a parte burocrática como negociar prazos, além de ter sempre que buscar trabalhos e cuidar para manter os impostos em dia.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

5 - Concept Art: nesta área o profissional atua basicamente com ideias. É papel do concept artist pôr no papel as ideias dos seus clientes, apresentar diferentes opções e tudo mais que fará parte daquele universo. Por exemplo, a equipe de concept art do filme Avatar de James Cameron, foi responsável por criar o conceito do mundo inteiro, desde a fauna e flora do planeta, até o povo nativo, equipamentos utilizados pelos mercenários humanos e todas as estruturas e veículos high-tech.

Na equipe de concept, existe ainda a figura do Character Designer, que é responsável pela criação dos personagens e criaturas do projeto. Sua função é apresentar as diferentes personalidades descritas pelos clientes para cada ser ou grupo que estará presente no projeto. Então, tanto o personagem carismático como o Gato de Botas, quanto o agressivo Predator passaram antes pela criação de um Character Designer.

Concept artists atuam em vários mercados, como cinema, animação e games. Também atuam em produtoras de video e agências publicitárias, no entanto nestas o trabalho tende a ter uma produção mais rápida. Quanto mais próximo do resultado final for o concept, melhor. Portanto, o ideal é este profissional descobrir onde quer atuar, se com algo mais realista ou cartunesco e se aprofundar em ferramentas como Photoshop, Painter e ZBrush. Grande parte da produção é para o mercado exterior e o profissional constantemente atua como freelancer.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6 - Histórias em Quadrinhos: o mercado conhecido de todo desenhista que quer se profissionalizar. Quase todo artista algum dia desenhou alguma página e pensou em trabalhar com personagens icônicos como Superman, Batman, Wolverine, Homem-Aranha, Conan, etc. Longe de ser um mercado inalcançável, trabalhar com quadrinhos para o mercado exterior é uma realidade nos dias de hoje para os desenhistas brasileiros. Prova disto são figuras como Rafael Albuquerque, Raphael Grampá, os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá, e ainda Ed Benes, Ivan Reis, Adriana Melo, Rod Reis, Greg Tocchini, entre muitos outros.

Basicamente o caminho para um desenhista brasileiro atuar no mercado exterior, sendo a maior parte da demanda destinada ao mercado de comics americanos, é através de um agente, que é o profissional responsável por conseguir os trabalhos, negociar prazos e contratos, traduzir textos e mandar as desculpas pro cliente caso o material atrase, enquanto o desenhista, bom, desenha.

No entanto, desenhar as páginas não é a única maneira de entrar neste mercado. Além dos artistas que trabalham nas páginas a lápis, existem também os arte-finalistas, responsáveis por dar o tratamento com nanquim no desenho a lápis, e também os coloristas, que recebem as páginas em branco e preto ou em tons de cinza e dão o tratamento de cor.

Ter um agente não é algo obrigatório para conseguir trabalhos. Graças à internet o desenhista pode fazer contato diretamente com as editoras e toda a negociação sozinho, lucrando mais, mas também assumindo muito mais responsabilidades. Para isto é necessário ter um inglês fluente, então nada de apelar para o Google Translator para fazer negócios, isto é literalmente queimar seu filme (não só para esta, como para todas as outras áreas de trabalho). O agente basicamente é o escudo que te protege enquanto você faz o seu trabalho, mas também é aquele cara que vai te puxar as orelhas quando o trabalho estiver atrasando, afinal de contas graças a este atraso ele deve estar levando um belo esporro do cliente.

Algo muito interessante para aqueles que querem trabalhar com quadrinhos é participar das convenções como a Comic Con nos States, e das brazucas FIQ (Belo Horizonte/MG) e Gibi Con (Curitiba/PR). Nelas, os desenhistas podem mostrar seus trabalhos para editores, agentes e outros artistas, pegar dicas preciosas com essa galera para melhorar seu desenho e até conseguir seu primeiro trabalho profissional.

No caso do mercado nacional de quadrinhos, a coisa é um pouco mais complicada. Basicamente a produção é cartoon. Turma da Mônica é o quadrinho nacional que impera a décadas e muitos bons desenhistas conhecidos dos comics já trabalharam nos estúdios Maurício de Sousa. Fora isto, a produção é pequena e o retorno financeiro não é dos maiores............ quando há.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Dicas: Se você está buscando uma vaga no mercado de trabalho e está andando com sua pasta preta embaixo do braço pra cima e pra baixo atrás de uma oportunidade, aqui vão algumas dicas:

 - Só ponha seus melhores trabalhos. Seu portfolio é a sua cara, e se a pessoa que o ver não tiver uma boa primeira impressão, a chance de você conseguir um trabalho diminui drasticamente;

 - Selecione apenas entre 25 e 35 imagens. Ok, você tem 347 desenhos lindos e maravilhosos, mas a pessoa que está pensando em te contratar não tem tempo ou saco para ver todas as imagens do Pikashu, Goku e Homem-Aranha da sua pasta. O tempo dele é precioso, então não o disperdice;

 - Escolha seis 10 melhores, ponha 5 deles no início e outros 5 no final. Algumas pessoas tem a tendência de começar a folhear livros, revistas e afins de trás para frente, portanto você deve estar preparado para causar uma boa primeira impressão de qualquer forma. E assim também você começa bem a sua apresentação, mantém o nível no meio e finaliza com chave de ouro;

 - Capriche na apresentação. Pasta preta A4 com pedaços rasgados não rolam. Acreditem, a minha era assim quando comecei e os resultados não eram muito agradáveis. O ideal é ter uma pasta com seus trabalhos em tamanho A3 e bem caprichada. Lembre-se: uma boa apresentação mostra um bom profissional e você ganha mais uns minutos do tempo do possível contratante.

 - Mantenha uma galeria virtual atualizada. Ter um site ou blog ajuda muito na divulgação do seu trabalho, e tenha o mesmo cuidado na apresentação virtual que teria em uma apresentação formal: melhores imagens e nada de quantidade enorme;

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Bueno, gurizada. Espero ter dado uma pequena ajuda para quem está começando. Este artigo foi feito baseado em experiências que já passei ao longo dos anos e também na de colegas de trabalho. Nunca deixe de estudar, o mercado está sempre mudando e é preciso se atualizar. Se você não pratica todos os dias, com certeza vai perder uma oportunidade para alguém que pratica todos os dias. Escolha uma área que lhe interesse, seja a curto prazo ou longo e foque seus estudos nela.

Quanto à parte financeira, quem trabalha com ilustração pode ganhar tão bem quanto qualquer outro profissional de outra área, só depende dele. Não somente como desenhista, mas como uma pessoa que sabe aproveitar as oportunidades, afinal de contas se seguir uma carreira pelo "status" desse dinheiro sempre, não haveriam tantos advogados trocando de ramo. O começo é uma merda sempre, não importa a área ou profissão. Você vai ralar, vai trabalhar em dobro, vai receber pouco e vai ter que aguentar o cheirinho "agradável" dos braços levantados no ônibus apertado no fim do dia. Mas se você meter a cara a tapa e continuar sempre evoluindo seu trabalho, acredite: nunca vai faltar oportunidade e o dinheiro pode ser interessante.

Hasta luego, indiada!!

60 comentários:

Fco Carlos Portela disse...

mto bacana, cara. fico feliz de poder ter lido e conseguir um norte pois estava meio perdido. uma duvida, vc pretende escrever algo sobre o mercado de imagens em 3d? abraços

Diário de um desenhista em evolução. disse...

Com o tempo sim. Já está na pauta, mas ainda vão ter outras coisas na frente.

Mary disse...

Bom adorei blog, mais ainda to meio em duvida pq, eu acho que não tenho muita criatividade, eu nunca crio o desenho na minha cabeça, na maioria das vezes eu faço cartazes pra amigos com imagens que eles me pedem, e as vezes modifico os desenhos colocando detalhes ou tirado, desenhar e a unica coisa que eu sei fazer, então decidi procura a saber mais sobre isso, mais fico com muita duvida se sou boa o bastante pra isso tbm rsrs...

Diário de um desenhista disse...

Olá, Mary.
Que bom que gostastes do blog, fico contente. Sobre tu achar que não tem criatividade, bom, primeiro de tudo: criatividade se exercita.

Tu estás fazendo o certo: copiar e criar em cima é um exercício de criatividade. Nós criamos coisas em cima do que já conhecemos, afinal ninguém desenha a torre Eiffel sem antes tê-la visto, ou a estátua da Liberdade, ou mesmo o nosso Cristo Redentor.

Desenhista aprende a desenhar olhando: olhando o trabalho dos outros, olhando as coisas ao seu redor, olhando as manias das pessoas, e sobretudo, desenhando. E sim, é raro sair o que queremos de primeira, mas não podemos nos preocupar muito com isto, afinal aprendemos por tentativa e erro.

Com relação a não se achar muito boa, bueno, eu mesmo não me achava quando estava começando, e mesmo hoje em dia as vezes eu olho o meu trabalho e penso (com o perdão do comentário): eu sou um merda, mesmo!!

Mas é momentâneo, afinal desenhar é divertido demais e eu sempre volto a desenhar, e meu trabalho está sempre melhorando. E dependendo do quanto tu te esforça e no que tu decide trabalhar, pode ser bem lucrativo. Isto, é claro, se estiveres disposta a te aventurar e ir para onde há demanda para a área ou fizer um bom portfolio virtual e rede de contatos.

Enfim, me empolguei escrevendo e tenho de voltar ao trabalho. Se tiveres alguma dúvida, pergunte. Responderei tão logo eu veja (e as vezes demora).

Tenha uma ótima semana!!

LEONARDO SOUZA disse...

Olá, meu nome é leonardo e visitei seu blog procurando por dicas de como me tornar um desenhista de hq, achei suas dicas ótimas, percebi que estou cometendo muitos erros e pretendo corrigir todos.
tenho um blog de uma hq que estou fazendo e gostaria que visitasse e deixasse lá sua opinião.
valeu mesmo pelas dicas.

LEONARDO SOUZA disse...

Olá, que vacilo esqueci de deixar o endereço mas estou corrigindo esse erro olha o endereço aí.
http://loboguerreirohq.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Muito legal as dicas. Aproveitando gostaria de saber o que acha do Sketchbook para desenhar, é um bom software ?

Diário de um desenhista disse...

Olá, Leonardo Souza e "soldado" anônimo. :)
Galera, antes de qualquer coisa, desculpem a ausência, estarei retomando as atividades do blog em breve. Leonardo, vou comentando em seu blog tão logo seja possível. Ao amigo anônimo, não tive a oportunidade de mexer ainda no sketchbook pro, no entanto só o fato de ser da Autodesk já indica que é um produto de qualidade.

Caso esteja algum programa para ilustração digital diferente do photoshop, recomendo dar uma conferida no Painter. Veja videos no youtube primeiro, garanto que tu não vai te arrepender!!

Abs!!

Anônimo disse...

qria q vc fizesse uma avaliaçao d alguns deenhos meus no face http://www.facebook.com/media/set/?set=a.186586621485391.57453.100004021640019&type=3

Diário de um desenhista disse...

Olá, "anônimo"! Até tentei fazer a avaliação, mas o link não funcionou, e como tu não deixou nenhuma forma de contato, fico no aguardo de um novo contato para que eu possa ver o que tu me pediu. Abs!!

Leydilaine Carvalho disse...

Oi, gostei mt do seu blog.
Eu amo muito desenhar, apesar de não ser muito boa nisso, gostaria de seguir uma profissão onde eu possa fazer o que gosto, mas tenho medo de não conseguir chegar onde quero... Mas vou começar a seguir suas dicas, talvez praticando todos os dias eu melhore meus desenhos, mas modéstia a parte acho q não sou tão ruim quanto penso pois recebo alguns elogios pelos meus desenhos rs. Mas também acho q com 14 anos eu não poderia ser uma artista de 1ª né?!
Abraço

Diário de um desenhista disse...

Olá, Leydilaine. Uma coisa que eu aprendi com o tempo: paciência é o que um desenhista mais deve exercitar. Tu tem 14 anos, eu comecei a estudar desenho quando tinha 16, e hoje tenho 30. :)

Com 14 anos tu não tem a necessidade de definir um rumo pra tua vida, é um momento de descoberta. Faça as coisas por prazer, se quiser desenhar, desenhe por gostar, e não pensando na sua carreira e no quanto ela paga, isto é relativo. Todas as áreas tem seu lado bom e seu lado ruim.

No momento, vá desenhando, treine, desenhe o que te der vontade, desde aquele desenhozinho fofo na última folha do caderno até o tiozinho da padaria que está lendo jornal. Divirta-se, não se preocupe se o seu desenho é bom ou ruim, se não saiu como queria, ainda hoje a maioria das coisas não sai como eu penso inicialmente, elas vão se moldando aos poucos e podem mudar completamente no meio.

Os primeiros desenhos geralmente são estranhos e não gostamos. Só depois de muito rabiscar em muitas folhas de papel que começamos a gostar um pouco mais do que estamos fazendo. Tenha em mente estas duas coisas: geralmente não acertamos de primeira e pra ficar bonito leva tempo.

Divirta-se!!

Leydilaine Carvalho disse...

Muito obrigado pelas dicas. Parei para pensar e acho q você tem razão, esta muito cedo para ir decidindo que carreira devo seguir!
Obrigado pela atenção.

disse...

E. Mas essa área é muito dificil.
Meu filho desenha desde os 5 anos de idade, aos 12 anos já tinha traços definidos. Há mais de 6 anos estamos enviando os trabalhos dele para os caminhos que nos indicam e nada.
Acho que tem que ter QI

Jô Barros

Diário de um desenhista disse...

Olá, Jô. Sim, esta é uma área difícil, mas não mais do que muitas outras. o QI ajuda em muitos casos, mas certas coisas ajudam bastante. Mande os trabalhos dele para o meu e-mail para que eu dê uma olhada.

Mas na real geralmente no início não existe o QI. Vou dar como exemplo o meu caso: eu morava no interior do Rio Grande do Sul, na fronteira com o Uruguai em uma cidade chamada Bagé. Lá, não há espaço para desenhistas, no entanto este foi o rumo que eu decidi tomar. Eu havia saido da casa dos meus pais decidido a viver do meu trabalho e comecei a procurar lugares onde eu poderia me encaixar.

Cheguei então às portas de uma agência de publicidade de lá chamada Estúdio Propaganda. A secretária da época disse que não havia ninguém para me atender, mas eu bati o pé e fiz com que chamassem alguém para dar uma olhada nos meus trabalhos. Chegou lá então um dos sócios da agência, e veio com um papo: ahh, quem vê esta área não está aqui, está viajando, nós estamos muito corridos aqui (e eu fui jogando minha pasta nas mãos dele), e nós não vamos ter tempo pra olhar o teu trabalho direit...... ele abriu a pasta e viu o primeiro desenho, e o segundo, e o terceiro, e eu me virei pra segurar a risada. Pra quem não teria tempo pra ver meus trabalhos, ele viu a pasta inteira. Resumindo, me chamaram pra uma entrevista no fim da tarde e comecei a trabalhar na semana seguinte, e lá fiquei por 3 anos, sempre estudando e tentando ver o que eu gostava e onde poderia me encaixar.

Infelizmente hoje, desenhar no papel apenas não é o suficiente, o artista tem que saber trabalhar no digital. Aí também varia do que ele quer, trabalhar com animação, ilustração, concepts, publicidade.

Vou aproveitar que o post está gerando um assunto interessante e fazer um novo baseado nas minhas experiências, mas de momento, se tiverem perguntas, façam qu eu respondo. Um grande abraço.

Leonardo Sartorelli disse...

Gostei do post sobre como ser um desenhista de HQs, mas o qnto preciso saber desenhar pra fazer parte deste mundo onde o limite eh a imaginacao???!!!Obrigado

Charles Moreira disse...

Olá, Leonardo. Desculpe pela demora em responder, tem sido um período bastante corrido por aqui. O quanto tu precisa saber desenhar é uma pergunta complicada. Antes de mais nada, tem que analisar o mercado que você quer entrar: quadrinhos de super-heróis, animação 2D, cartoon, etc.

Como tu falou, o limite é a imaginação, e dependendo da área em que tu quer atuar, a qualidade do desenho pode ter um peso maior ou menor, pois o que vale é a história a ser contada, a mensagem. Analise o seguinte: uma página de quadrinhos do Alex Ross leva em média uns 4 dias pra ser concluída, uma tirinha do Calvin e Haroldo levava 1 dia entre elaboração da história e execução da arte. Ambos passam/passavam sua mensagem com estilos de desenho bem diferentes, no entanto com igual maestria.

O ideal para avaliar o seu trabalho para buscar uma vaga no mercado é: escolha o mercado que você quer entrar, escolha alguns artistas que você acha muito bons como referência neste meio e também os que são os mais comuns, pois estes são a base do mercado e compare seu trabalho ao de todos eles e tente se nivelar. Quando chegar ao nível dos que estão na base do mercado, tente chegar no nível dos que estão no topo.

Ah, sempre faça uma auto-crítica e peça opinião dos outros, não dos seus amigos e parentes, mas de profissionais, e ouça suas observações, você só tem a ganhar.

Se precisar, me envie um e-mail com amostras do seu trabalho para eu saber melhor que tipo de trabalho tu faz para eu ver se consigo dar conselhos melhores. Um grande abraço.

arteiros.sa@gmail.com

Thayany disse...

Oie, você poderia avaliar meus desenhos também e quem sabe me dar algumas dicas? Se puder ver, qual seria, pra você, a melhor maneira pra vê-los, facebook , email...?

Charles Moreira disse...

Olá, Thayany. O ideal é que você tenha seus trabalhos em algum lugar da web para ficar mais fácil de avaliar. Pode ser em algum blog, no facebook, tumblr, não importa onde, desde que tenha suas imagens.

Envie o endereço da sua galeria para meu e-mail: arteiros.sa@gmail.com

Estarei no aguardo.

André Bernardino disse...

Muito bom o blog!

Por acaso vc tem boas agências, ou bons agentes, que trabalham com histórias em quadrinhos para indicar?

Abraço!

Charles Moreira disse...

Confesso que ando bem por fora do assunto quando se trata de agentes de histórias em quadrinhos, meu caro André Bernardino.

Uma que eu conheço e que tem um trabalho bacana é o Rascunho Estúdio, que agencia muitos artistas de todo o tipo para o mercado americano de quadrinhos. Outras que eu lembro que faziam este trabalho também eram a Impacto Quadrinhos, a Art&Comics (que não sei se ainda existe) e uma que não é daqui, mas tem escritórios no país que é a Glasshouse. Dê uma pesquisada para ver, não custa enviar seus trabalhos para avaliação e ter um feedback de quem está atuante no mercado.

Ilustrando disse...

Olá, tenho 17 anos e queria uma orientação.

Gostei do seu post, estava eu aqui procurando uma solução para começar nessa area e achei sua materia, eu ando muito insegura, eu amo o que faço, venho evoluindo técnicas de desenho mas não sei por onde começar, em que agência procurar, como começar a fim de desenvolver essa profissão. Muitos me falam que é difícil, ás vezes impossível, mas não quero desistir, eu estou decidida que não outra coisa.

Se você puder me ajudar ficarei muito grata, sei que você já é um profissional da área e eu também espero um dia me tornar uma.

Núbia

Charles Moreira disse...

Olá, Núbia. Viver do seu trabalho com arte não é assim tão complicado quanto as pessoas costumam pensar. Isto tudo depende de vários fatores, como o meio em que tu resolveu atuar (2D, 3D, publicidade, design), seus contatos, etc, etc. Se você quiser ser uma "desenhista pop-star", como um Joe Mad, Jim Lee ou o nosso querido Maurício de Souza, aí realmente é complicado (não impossível). Mas é como em qualquer outra área, nem todo guitarrista é um Slash ou Jimi Hendrix, mas isto não impede que ele seja bom e viva tranquilamente.

Se o que tu busca é viver do seu trabalho, existe um amplo mercado de atuação. Tudo depende, a meu ver, da área que tu quer seguir: ilustração, animação, games, se é 2D ou 3D..... enfim, recomendo que pesquise sobre estas áreas, e assim poderá ver as que mais te interessam, descobrir quem são os profissionais na área e quais os que tem o trabalho que mais te agrada pra servirem de referência, e começar a buscar os conhecimentos necessários para trabalhar. Vou fazer um novo post uma hora sobre isto, espero ter ajudado.

Charles Moreira disse...

Olá, André Bernardino. Respondi o seu e-mail. Espero que tenha ajudado.

Ilustrando disse...

Mt obrigada, sério.
Eu realmente enxerguei agr uns pontos que não havia notado, eu gosto de desenhar, as pessoas me elogiam bastante mas eu realmente não sei em qual área é pra mim pq a maioria trata quase das mesmas funções, às vezes me confundo..

Vou estudar as àreas agora e ver onde meu perfil se encaixa

Núbia

Tabata Chagas disse...

É amiiga, talento pra desenhar voce tem, talento nao voce tem o dom. Algumas pessoas escolhem ser desenhista, no seu caso... o desenho te escolheu.
Espero que voce alcançe todos seus objetivos na area.

Sheila Veloso disse...

Olá,
Gostaria que desse uma olhada nos meus desenhos, vou lhe mandar por e-mail, mtas pessoas dizem que tenho talento e que estou perdendo tempo na profissão que estou, acontece que já estou com 27 anos, seria muito tarde pra pensar a iniciar na profissão, não corri atrás antes por problemas pessoais, pensei em fazer curso de ilustração.

Charles Moreira disse...

Olá, Sheila. Desenhos analisados, respondi por e-mail.

Thais Reis disse...

Bah muito bom teu blog, adorei... Me identifiquei com varias questoes que foram apresentadas, tambem quero ser desenhista de algo mas ainda nao sei do que, meu tipo de traço eh bem realista e faço meus desenhos a lápis 9b... pelo q vi to no rumo certo, pois costumo copiar desenhos olhando e colocar ou retirar detalhes, quase sempre transformo fotos ou imagens de games em desenhos, gosto de desenhar animais, paisagens e desenho tambem soldados em combate, num estilo segunda guerra... mas tenho muitas dúvidas pois nao sei o que fazer, pois nao acho jeito de relacionar tudo isso... Será q tu nao poderia me dar uma dica ou apenas expressar tua opiniao sobre minha situaçao?? obrigada desde jah... bjoo!

Welito Luiz disse...

cara, muito bom mesmo eu estava precisando de uma ajuda nessa questão, e fiquei muito feliz quando vi que games também é usado desenho, pretendo trabalhar com games ou na área de desenho ou na área de Game designer ou roteiro se puder fazer um post sobre o que essas 3 áreas trabalham

Charles Moreira disse...

Gurizada, desde já desculpem pela demora em responder desta vez.
Então vou responder à Thais Reis e ao Welito na mesma mensagem.

Thais:
- Muito bom,o traço realista é a base de tudo, e usar referências é sempre importante, dá ao trabalho um ar realista, o que é muito importante. Afinal, se te pedirem pra desenhar a torre Eiffel, mesmo que tu vá estilizá-la, tu tens que saber como ela é, tem que ter visto ela, e o mesmo vale para tudo. E trabalhar com referências não significa copiar, é justamente acrescentar e tirar detalhes, ou simplesmente pegar uma base e mudar tudo. Digamos por exemplo que alguém nos peça algo como: preciso de uma mulher, que seja bastante feminina, mas que use trajes de combate e armas leves, como pistolas e facas, sem vulgaridade, mas contendo uma certa dose de sensualidade. Temos que buscar referências fotográficas de mulheres atléticas, afinal elas tem que ser fortes. Também temos que procurar por trajes de combate de forças armadas, como BOPE ou SWAT, e referências para pistolas, facas, e como ela carrega suas armas em seu traje. Analisar trabalhos de outros artistas que tenham um trabalho nesta linha sempre é bem vindo, isto é buscar referências. Você está indo bem sim, Thais.

Welito:
- Realmente tu estás indeciso, hein?!?! Tu aparentas ser uma pessoa criativa que está em dúvida sobre o que fazer, mas enfim, uma hora vou atender o teu pedido e vou fazer um post mais técnico falando sobre as diferenças entre as áreas nos games. Mas saiba, desenhar e trabalhar com game design não tem nada a ver um com o outro. O game designer é a pessoa responsável por criar a ideia do jogo, incluindo roteiro, desafios, inimigos, modos de jogo. É como se ele fosse o mestre do RPG, com a diferença de que ele está criando o jogo, as regras e te guiando na aventura. É disto que trata o game designer, enquanto que um desenhista cuida da arte, ou seja, dos personagens, das animações, interfaces, cenários, efeitos especiais. Existem muito mais coisas, mas enfim, farei sim um post falando sobre a produção de um game em algum momento. Fique no aguardo!!

Gracias pelos elogios e espero ter ajudado! Qualquer coisa é só perguntar e esperar, uma hora eu respondo!!

Rainer Petter disse...

Ótimo texto!

Se alguém se interessar em pintura digital ou colorização de HQ, eu dou esses cursos online.

www.rainerpetter.com

Thais Reis disse...

Bah! valeu por responder meu comentário, pois alem disso tu me deu uma idéia do que vai ser meu proximo desenho!!kkkkk!!!!

leonardo Longo disse...

Olá,seu blog é muito maneiro,e me ajudou bastante sobre a duvida que eu tinha sobre como era cada profissão que envolvia o desenho,mas eu desenho desde pequeno e sempre gostei de criar personagens,historias,sagas e etc,desde então venho elaborando as historias pra que elas fiquem mais legais e realistas,mas eu tenho dúvida se hoje da pra viver com suas próprios trabalhos e de como começar nesta área de hqs,eu estou pensando em fazer um curso de quadrinhos.

Charles Moreira disse...

Olá, Leonardo. Que bom cara, fico contente que tenha gostado. Boa sorte com os estudos.

Baratinha disse...

Fala Charles, tudo bem?
Primeiro parabéns pelo blog e pelo seu portfólio, achei sensacional.
Se vc puder me ajudar, me tira uma dúvida?
Sempre fui fã de terror, e lembro de ler os quadrinhos da coleção Assombração quando era pequeno. Vc sabe se ainda existe esse mercado no Brasil?
Abraço

Charles Moreira disse...

Olá, Baratinha! Obrigado por suas palavras. Tchê, por meio de editoras eu não estou sabendo de muita coisa não, creio que não esteja rolando nada, mas ainda há uma galera produzindo quadrinhos de terror de maneira independente.

Perguntei ao meu amigo Igor Arantes (o Barba Magnética) do site Kokocast e ele me passou este link:
http://kokocast.com/a-maldicao-de-boa-fortuna/

Existe mais material sendo produzido, no site do Catarse tu podes acompanhar material que conseguiu verba para a produção e aqueles que estão buscando patrocínio para o lançamento:
http://catarse.me/pt/explore#quadrinhos

E bueno, acompanhe o site do pessoal, eles estão sempre trazendo novidades sobre quadrinhos, e constantemente sobre quadrinhos nacionais:
http://kokocast.com/

Espero que isto te ajude, meu guri. Grande abraço!

Charles Moreira disse...

Aliás, acabaram de me passar mais este link:
http://kokocast.com/entrevista-shogum-dos-mortos/

Baratinha disse...

Cara obrigado mesmo!
Ajudou bastante :D
Abração

G.O disse...

Eu desenho desde que tinha 10 anos ,na verdade eu só copio e as vezes mudo alguma coisa nos desenhos que me pedem pra fazer,eu nunca vi desenho como uma profissão até ficar em duvidas sobre oque eu vou fazer da vida,eu já estou com 20 anos e as outras coisas que eu quero fazer não me dão tanta segurança financeira,quero fazer um curso básico de desenho já que eu aprendi a desenhar sozinha,gostaria de saber se você me indica uma escola de artes pra eu começar eu vi algumas mas ainda estou com o pé atras,criatividade não me falta só preciso de um "norte".
Eu já tentei falar com outros desenhistas mais nenhum me respondeu,então por favor me responda!

Charles Moreira disse...

Olá G.O.
É, este é o caminho natural das coisas: começar copiando, até que fica tão natural que a pessoa começa a fazer suas criações, aí se copia coisas novas pra aprender coisas novas e assim vai surgindo o teu desenho, que é uma mistura de tudo o que tu gosta.

Sobre escolas, fica complicado indicar alguma sem saber onde tu moras :)
De cursos online indico a Melies, mas ela é mais voltada para o 3D. Mas atualmente com as facilidades da internet, tu podes conseguir material de qualidade totalmente de graça e aprender por conta. Eu estudo todos os dias assistindo a videos no youtube, vendo os passo-a-passo de muitos artistas em seus blogs e sites, vendo seus esboços e praticando. A maior parte do que sei, aprendi por conta e no trabalho com meus colegas, poucos foram os cursos que fiz, e a maior parte deles não foram eficazes.

Como muitas pessoas tem mandado suas dúvidas aqui no blog e também por e-mail, farei um post neste final de semana um post com dicas de sites, escolas e blogs que tenham conhecimento a passar. Qualquer dúvida, me envie um e-mail: arteiros.sa@gmail.com

Espero ter ajudado.

gustavo henrique disse...

sem duvida este post foi o unico o qual gostei,pois pensei que para ser um desenhista,precisaria viajar para o exterior.bom.....meus desenhos estao nesta blog:gugaoficialclub.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Eu tambem gosto muito de desenhar super herois e inventar historias (escrever). Voce sabe alguma area em que eu poderia dar certo?

Charles Moreira disse...

Primeiramente perdão pela demora em responder, o tempo anda bem curto, ultimamente.

Gustavo, que bom que tu agora sabe que não há a necessidade de sair do país para viver de ilustração/animação/arte, e saiba que além de poder viver disto com clientes nacionais, graças à internet é possível ter clientes de fora do país tranquilamente.

Respondendo a pergunta da pessoa anônima sobre a área onde ela poderia dar certo: qualquer uma que tu escolher!! Depende apenas do quanto tu te dedica a alguma coisa que tu quer.

Desculpe se a resposta pareceu um tanto genérica, mas é a real. Caso queira saber algo mais específico, estarei aqui para responder.

Anônimo disse...

Gostei do post! Tenho 23 anos e comecei a desenhar a duas semanas, ou seja, copiar alguns desenhos. Mas me interesso mais em desenhos realistas.

Gostaria de saber sua opinião,é muito tarde para seguir esse ramo? eu gosto de desenhar, mas eu penso que comecei a desenhar muito tarde e nao vou conseguir.

Tá aqui um desenho: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=434701503310895&set=pb.100003131463826.-2207520000.1380303249.&type=3&theater


se poder responder nesse e-mail, agradeço> wto2010@hotmail.com

Obrigado!!

Charles Moreira disse...

Respondido por e-mail.

UmaGarota Boba disse...

Olaa =)
Cara, preciso de uma dica kk Tipo, eu AMOOO desenhar, e já decidi que quero trabalhar com isso ... :D
Mas ñ sei qual area seria melhor pra eu começar, pq eu n pretendo ficar só em uma, mas tenho que começar de algum lugar G.G Qual seria melhor? x)
Ah, tbm ñ sei se devo fazer cursos, um amigo disse q eu deveria fazer o curso de Web designer pra ter uma base de "tudo", mas como ele n é nenhum "profissa" no assunto u.u resolvi procurar na net! Ai achei seu blog <3 ~ Gosti muito :DD
Espero que possa me responder xD
Beeeeijo :*

Charles Moreira disse...

Olá "Garota Boba"!! Como não sei seu nome, estou respondendo pelo nick que tu usou para postar!!

Bom, tu gosta de desenhar, então web-design não é bem a melhor opção. Nesta área o que tu vai fazer é trabalhar com layout de páginas e textos, organizar links, botões, é mais o funcionamento do site do que criação de arte, portanto não sei se é bem o recomendável para alguém que curte desenho começar, pois tu quase NÃO vai desenhar.

Dependendo de onde tu moras, pode haver mais opções de emprego para começar, mas a mais comum é começar em agências de publicidade. Tem agências pelo Brasil inteiro de maior e menor qualidade, e lá constantemente aparecem trabalhos de ilustração e animação, e por ser um meio tão diversificado, com trabalhos impressos e de video para alguém que está buscando aprender e ver coisas novas parece uma boa opção. Lá tu aprende a trabalhar com prazos malucos, baixo orçamento e tem que puxar lá do fundo da tua criatividade pra achar ideias bacanas. Eu trabalhei por 3 anos em uma e transformei a agência no meu laboratório antes de partir para a área dos games, e pude ilustrar e animar muitas vezes, o que foi a minha base para entrar no mercado.

Mas recomendo dar uma lida neste post também:
http://hqcharlie.blogspot.com.br/2013/08/busquem-o-conhecimento.html

Espero ter ajudado, qualquer dúvida é só perguntar novamente ou mandar um e-mail que responderei. Hasta luego, guria!!

UmaGarota Boba disse...

HEY - ó eu de novo x)
Me chamo Karol ><
Vim agradecer a ti carinha *---* Ajudastes e muito! :3
Obrigada!!!
(E pode ir se acostumando comigo, vou acompanhar teu blog e fazer comentarios hehe) :p

Jader Silva disse...

Muito massa

Nil Lima disse...

Mano, que texto ótimo e animador. Bem, eu desenhava até os 12 anos de idade, mas acabei deixando de lado por conta das más amizades e porque minha família achava que isso não dava futuro. Hoje, exatamente 10 anos depois, decidi que iria lutar por esse sonho de ser ilustrador, comprei meus lápis, borracha, régua e papel, pra voltar a rabiscar.

Tava muito preocupado com a velha história do "é tarde demais", mais ao ler o que cê postou, me senti com a força de vontade recarregada e decidido a me esforçar o máximo pra fazer as coisas acontecerem. Ainda tô tirando a ferrugem das juntas, me batendo com desenhos de mãos e pés, relembrando conceitos e aprendendo outros.

Meu querido escritor desse blog, MUITO OBRIGADO! Quando melhorar meus traços, eu prometo te mandar alguns desenhos e dizer onde for, que nesse texto achei força pra não desistir. Vlw

Charles Moreira disse...

Meu caro Nil Lima, muito obrigado pelas palavras. Que bom que este texto ajudou na sua decisão e espero ver seus rabiscos em breve.

Para te ajudar, recomendo seguir estes canais no youtube (esteja com o inglês em dia):
- http://www.youtube.com/user/ProkoTV/videos
- http://www.youtube.com/user/FZDSCHOOL/videos

Qualquer coisa, é só deixar mensagem ou mandar um e-mail. Eu sabendo, respondo. Abração!!

viviane disse...

ois, rsrsrs poxa gostei muito deste blog, mais estou preocupada, eu amo desenhar, me considero muito criativa( não sei ao certo) mais moro em Sergipe, e as opções no mercado da arte e mínima por aki, n sei o que eu faço.. :( a única coisa que eu sei é que eu quero muito trabalhar com o que eu mais amo, que é desenhar, alguém pode me ajudar????

Rodrigo Magalhaes disse...

Ola mano eu desenho desde de pequeno fiz uns cursos de desenho pra mim aperfeicoa faco desenhos e quadrinhos e paisagens como faco pra conseguir trabalhar nessa area de desenho
em quadrinhos sempre me interessei por essa area gostei muito do seu blog quer
ido escritor sera que voce pode me ajudar. Vlw

Charles Moreira disse...

Oh, Rodrigão!! Confesso que me enrolei um pouco para ler o teu texto, podia ter posto algumas vírgulas ali no meio, uns pontos finais, umas interrogações. Não leve a mal o comentário, não é por trabalharmos com imagens que podemos nos descuidar das palavras, blz?! ;)

Enfim, como eu falei no texto, não há um caminho certo, depende muito de onde você mora, do seu estilo de desenho e do que tu gostaria de fazer. Para mim é difícil recomendar algo sem que eu veja o teu trabalho. Por exemplo, imagine que eu te digo para buscar algo na área da animação, mas tu não curte isto nem um pouco, o teu negócio é fazer retratos?! Entende, não há como eu saber o que te dizer sem ver os teus desenhos.

No mais, as dicas que eu poderia dar sobre como buscar um início no mercado de trabalho estão justamente neste post, qualquer coisa que eu disser será mera repetição, mas tu também podes ler outro que escrevi buscando dar dicas para quem quer começar no link que estou passando, espero que ajude:
http://hqcharlie.blogspot.com.br/2013/03/desenhar-e-um-dom-so-que-nao.html

Abração, Rodrigo!! Qualquer coisa é só perguntar!!

Anônimo disse...

Galera, sempre desenhei e sempre recebi incentivos pra me manter nessa área, mas com um mal conselho me desvirtuei e hoje estou formado em Contabilidade tentando reingressar no que eu realmente AMO.
Moro em Fortaleza e não sei se a localização geográfica pode me atrapalhar muito quanto a isso, pois não vejo tanto espaço no mercado aqui. Será que existe alguma possibilidade remota de fazer esse tipo de negócio virtualmente, não sei. Estou atrás do máximo de dicas de quem já passou pelas dificuldades.
Agradeço desde já!

Abraço!!

MARCELO GADELHA.

Charles Moreira disse...

Olá, Marlon. Fortaleza é o berço de vários excelentes artistas, com quem tive o prazer de trabalhar. Aqui mesmo no blog você pode ver entrevistas com 2 deles, Michelângelo e Paulo Ítalo. Há vários outros, como Alex Oliver, que é escultor, mas também um excelente desenhista e que inclusive tem uma escola por aí, Diego Maia, resumindo, uma galera!!

Sobre trabalhar online, é algo muito normal hoje em dia, mas a concorrência é grande e tu tens que trabalhar forte no teu portfolio. Na verdade recomendo conseguir algum emprego na área antes de tentar a vida como freelancer, assim tu faz um network e aprende a lidar com os prazos apertados, entender melhor o cliente, etc. Publicidade e propaganda é uma boa área para começar.

Enfim, espero ter ajudado. Qualquer outra dúvida, mande-me um e-mail, que respondo assim que der. Um grande abraço!!

Anônimo disse...

Obrigado pela atenção meu amigo Charlie. Já estou amadurecendo a idéia e vou ingressar no curso de design gráfico em uma escola muito boa aqui em fortaleza, na intenção de ter alguma base e abrir mais o leque pra essa área. As dicas aqui são muito valiosas, parabéns de verdade pelo blog e pelo trabalho que vocês fazem. (Não encontrei o e-mail Charlie, por isso respondi aqui, mas foi mais um feedback).
Espero em breve estar em contato com toda a moçada da área.

Forte abraço.

Marcelo Gadelha.

Charles Moreira disse...

Olá Marcelo!! Cara, não sei porque diabos respondi a ti como se teu nome fosse Marlon, falha minha.......... é a idade que tá chegando!! ;)

Cara, o e-mail é arteiros.sa@gmail.com, o blog é meu, não tem mais ninguém por aqui não.

Com relação ao curso de design gráfico, cara, não é uma faculdade, certo? Pergunto porque design gráfico não tem tanto de desenhos e ilustração quanto se pode imaginar. Enfim, minha sugestão na real é sempre pesquisar na internet e fazer pequenos cursos rápidos para descobrir as coisas que tu gosta, já que tem tantas áreas atualmente onde um desenhista pode atuar. Enfim, releia este post se quiser, dê uma lida em um outro post que fiz que é similar, para evitar gastar dinheiro desnecessário em algo que pode não ser o que tu esperas, entende?!

Qualquer coisa, é só mandar um e-mail. Abração e boa sorte!!

Charles Moreira disse...

Viviane, 1.000 perdões!! Surgiram duas perguntas simultaneamente e acabei não vendo a sua e respondendo apenas à segunda.

Então, respondendo à sua pergunta: trabalhar em Sergipe com ilustração. Como falei no post, um desenhista muitas vezes, ainda mais no início de carreira tem que se adaptar às diferentes vagas que o mercado oferece em cada região. As regras de mercado variam de lugar para lugar, portanto é complicado dizer com precisão como proceder.

No entanto, procure sempre melhorar seu desenho, procurar por áreas próximas ao que tu gostarias de estar trabalhando, eu trabalhei por 3 anos com publicidade e propaganda e neste período fiz muitas ilustrações, e até animações.

Melhore seu trabalho, tenhas seus lugares favoritos na web para ver o trabalho de outros artistas, e faça contatos, pessoalmente e virtualmente. Se a sua cidade não tem vagas na área, mas você é boa no que faz, procure analisar o mercado em regiões próximas, ou em outras mais distantes. A possibilidade de se trabalhar à distância é muito grande para ilustradores, no momento estou trabalhando de casa com uma equipe de produção da Inglaterra, portanto o mundo está ao alcance da sua internet.

Então, para começar, mostre-se ao mundo. Crie um blog, crie um perfil em algum site que tenham outros artistas, comece a ver o trabalho dos outros e mostre o seu para outros desenhistas. Ficar mostrando para os amigos do facebook não adianta muito, eles sempre vão ficar babando e não terão uma opinião técnica para mostrar os pontos onde você pode melhorar.

Melhore um pouco todos os dias, mostre-se ao mundo e colha o feedback de outros desenhistas, opiniões verdadeiras, não apenas coisas boas, mas as coisas que você precisa ouvir. Faça isso, e garanto que um dia você pode estar trabalhando com o que você gosta.